Projetos em andamento
 

NOVO - Estudo da Prevalência de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANT) em População Idosa Urbana de Monte Negro, Rondônia, Brasil

2.Resumo: trata-se de um estudo observacional de prevalência em poplação urbana de pesssoas acima de 59 anos na população urbana de Monte Negro, Rondônia, Brasil. Através da abordagem de 100% da população-alvo (aprox. 800 pessoas), aplicação de questionário clínico epidemiológico, realização de exames laboratoriais, eletrocardiograma e de imagem (RX de tórax e densitometria óssea), estimar a prevalência das DANT e prestar assistência à população afetada. A partir dos resultados encontrados, que devem ser similares a outros municípios  amazônicos de pequeno porte, estabelecer proridades e estratégias no contexto do SUS para atenção à população de idosos amazônicos.

3.Introdução/Justificativa:O fenômeno sócio-demográfico mais intenso do século XX é o envelhecimento da população. Nenhuma fatia da população cresce tanto quanto a idosa, feito conseguido, além de outros fatores, pelos avanços na assistência médica, que propiciou um aumento na expectativa de vida, fenômeno hoje não exclusivo dos países desenvolvidos .No Brasil, a expectativa de vida passou dos 33 anos em 1900 para 73 anos em 2009 (76,5 anos para as mulheres e 69 anos para os homens), com a proporção de idosos chegando a 11,3% da população geral. Atualmente, as DANT são responsáveis por 72% dos óbitos no Brasil, sendo as 4 principais causas de mortalidade: doenças circulatórias (acidente vascular encefálico, infarto do miocárdio), câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes mellitus. Pouco se sabe sobre o perfil de morbidade da população idosa da amazônia (e brasileira) e não há uma estartégia específica da ESF neste sentido no contexto amazônico.

4-Objetivos: estimar a prevalências de várias DANTS em população idosa de pequeno município Amazônico, visando criar estratégias e estabelecer priridades na abordagem da população no contexto do SUS. 5 Metodologia: estudo de prevalência de DANTS em idosos de Monte Negro através de aplicação de questionário, exame físico e exames complementares.6.Resultados:ter um perfil das DANTS (HAS, DM2, Dislipidemia, Osteoporose, Saúde Bucal e Ocular, Síndrome Metabólica, Obesidade, Hipotireoidismo, Cânceres, Disfunção Renal e Doenças Mentais) nos idoso de pequeno município Amazônico.7.Incorporar à ESF (SUS) os achados e estabelecer estatégias de intervenção e prevenção das DANTS, visando melhora da qualidade de vida e prevenção de agravos.
NOVO - Levantamento da fauna de Flebotomíneos (Diptera, Psychodidadae) cavernícolas do Estado de Rondônia
Resumo
Os flebotomíneos são os vetores de leishmaniose. As fêmeas deste grupo possuem hábito hematofágico, os machos alimentam-se de secreções vegetais e as formas imaturas desenvolvem-se em locais com matéria orgânica e umidade. Frequentemente são encontrados em ocos de árvores e tocas de animais. Os adultos têm hábito predominantemente noturno e tendência a não voar longas distâncias do criadouro. A região neotropical, principalmente a Amazônia, devido sua extensão e complexidade, pode abrigar diversas espécies ainda não conhecidas, inclusive no ambiente de cavernas. As cavernas possuem características propícias ao aparecimento de anomalias e alto endemismo em seus habitantes. Este é um ambiente muito frágil, entretanto possui alto potencial científico e turístico. A exploração turística pode aumentar o contato de humanos com flebotomíneos, incluindo os vetores de leishmaniose. A amostragem será realizada nas cavernas já catalogadas para o estado de Rondônia, utilizando-se armadilhas CDC. Estas serão colocadas a cada dez metros a partir da entrada da caverna. As coletas serão realizadas durante o período de seca e no período de chuvas. Os flebotomíneos serão clarificados e montados para identificação. Os resultados serão analisados por estatística descritiva e divulgados em congresso internacional e revista especializada na área. Espera-se encontrar novos registros de flebotomíneos para o estado e uma nova espécie para a ciência. Diferenças na abundância e riqueza de flebotomíneos entre os pontos amostrais avaliados (cavernas) também são esperados.

Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
 

Chronus: estudo de coorte que visa estudar o impacto das doenças infectoparasitárias no processo de envelhecimento do amazônida. Apoio FAPESP. Parceria: Fiocruz-noroeste, Unesp-Jaboticabal, Faculdade São Lucas, Universidade Estadual de Londrina, UFRJ, Faculdade de Ciências Médicas de Cacoal.

Esquistossomose: estudo de prevalência sobre a vulnerabilidade para a ocorrência de esquistossomose mansônica no município de Ouro Preto dOeste-Rondônia. Estudo da fauna planorbídea e de casos humanos no município. Parceria com a Faculdade São Lucas e UFSJ.

Criptococose: estudo molecular da etiologia da meningite criptocócica e do perfil de resistência aos anti-fúngicos em Rondônia. Parceria com a FOUSP, UFMT e Secretaria de Estado de Saúde de Rondônia.

 
Ensaio Clínico com ivermectina no tratamento de infecções por Mansonella ozzardi
Descrição: Ensaio Clínico com ivermectina no tratamento de infecções por Mansonella ozzardi em Lábrea-Amazonas em cooperação com o MS, INPA, FSL e UFSR. Estudo da eficácia no clearance de parasitemia e na ocorrência de efeitos colaterias na dose de 150 mcg/kg. Projeto financiado pela FAPESP

INCT DE GENÉTICA MÉDICA POPULACIONAL (INAGENP) FINALIZADO
Descrição: Parceria como centro colaborador do Instituto Nacional de Genética Médica Populacional. Estudos de fatores genéticos humanos relacionados a predisposição à leishmaniose tegumentar americana. Projeto financiado pelo CNPq.

Epidemiologia e Etiologia da LTA em Assis Brasil-AC - FINALIZADO
Descrição: Caracterização da fauna de flebotomíneos, reservatórios naturais e Leishmanias que ocorrem em Assis Brasil-AC, uma das área de maior incidência de LTA no Brasil. Projeto finaciado pela FAPESP.

Estudo da ocorrência de Dirofilaria immitis em população canina de Porto Velho, Rondônia - FINALIZADO
Descrição: Estudo transversal da ocorrência de Dirofilaria immitis em população canina de Porto Velho, Rondônia. Projeto financiando por FAPESP e FAPEAM (bolsa de estudo nível doutorado).

Estudo Farmacogenético da resposta ao tratamento do eritema nodos hanseniano
Descrição: Parceria com UFRGS. Estudo farmacogenético de pacientes com hanseníase que recebem Talidomida e/ou Prednisona para tratamento de eritema nodoso hanseniano.

WHO Pregnancy Registry Pilot Study
Descrição: Estudo piloto da WHO para identificar efeito teratogênico de drogas, em especial antimaláricos e anti-retrovirais e avaliação das condições da assitência pré-natal no Brasil e África.

Rede Malária Anopheles
Descrição: Genômica e proteômica de A. darlingi. Coordenação Profa. Dra. Margareth Capurro ICB2-USP. Projeto finaciado pela FAPESP e CNPq.
Rede Malária Plasmodium
Descrição: Estudo de resistência de P. falciparum as drogas antimalária. Coordenação Profa. Dra. Célia Garcia IB-USP. Projeto financiado pela FAPESP e CNPq.
 
Projeto Ravreda
Descrição: Estudo da eficácia de teste  rápido (HRP2) para diagnóstico de P. falciparum em Rondônia. Projeto financiado pelo Ministério da Saúde e WHO.
Epidemiologia molecular da toxoplamsose em Lábrea-AM, Amazônia Ocidental
Descrição: Estudo para verificar a presença de Toxoplasma na água, possíveis reservatórios e população ribeirinha de Lábrea. Projeto financiado pela FAPESP.
 
Epidemiologia da capilaríase hepática na área urbana de Porto Velho, Rondônia
Descrição: Estudo sobre a presença e prevalência de capilaríase hepática em Porto Velho. Projeto financiado pela FAPESP.

© 2003 ~ 2015 - Instituto de Ciências Biomédicas 5 / USP (Universidade de São Paulo)

Todos os Direitos Reservados